Ministro da Cultura e Indústrias Criativas visita o INPS

Esteve de visita ao Instituto Nacional de Previdência Social – INPS hoje, quarta-feira, sua Excia. o Ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente.

Esta deslocação teve como principal objetivo, conhecer a situação da classe artística, criadores e agentes culturais perante a Previdência Social e, traçar uma estratégia conjunta entre o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e o INPS, para maior abrangência da respetiva classe no Sistema de Previdência Social.

O Ministro acompanhado pela sua equipa, composta pela Diretora Geral de Planeamento e Orçamento Geral e o Diretor Geral das Artes e Indústrias Criativas, foi recebido pela Presidente da Comissão Executiva Orlanda Ferreira, que procedeu a uma visita guiada às instalações da sede.

Após a visita, realizou-se um encontro de trabalho com a Comissão Executiva do INPS liderada pela sua Presidente que se fez acompanhar pelas suas Administradoras Executivas e, pelos Diretores das áreas Contribuições e Cobrança e, Estudos Atuariais e Relações Internacionais.

A Presidente da Comissão Executiva, Dra. Orlanda Ferreira, iniciou o encontro apresentando brevemente o panorama atual da Instituição devido às responsabilidades acrescidas que o INPS veio a ter e o seu papel preponderante nas medidas excecionais implementadas pelo Governo para fazer face à Pandemia provocada pelo Coronavírus.

Por sua vez, e após apresentação dos dados relativos à inclusão de Trabalhadores por Conta Própria, nomeadamente, os do ramo das atividades artísticas, recreativas e desportivas e, de todos procedimentos necessários para a inscrição dos mesmos na Previdência Social, Sua Excia. Sr. Ministro frisou a importância de se criar mecanismos de incentivos por forma a aumentar a taxa de cobertura da Proteção Social Obrigatória da classe artística. Reconheceu igualmente, que dada a especificidade da classe, a estratégia poderá ser complexa, porém, imprescindível tendo em conta que o sector uma vez profissionalizado os mesmos tem o dever de contribuir, em prol de uma sociedade mais igualitária.

No final do encontro ambas as partes assumiram o compromisso de juntas delinearem uma estratégia para a inscrição e aumento da cobertura social da classe artística

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support