À semelhança das atividades realizadas em comemoração do outubro Rosa, em parceria com a ACLCC – Associação Cabo Verdiana de Luta Contra Cancro, realizou-se na passada sexta-feira, dia 15 de novembro no auditório da sede, uma palestra sobre o Cancro da Próstata, um dos que tem causado mais mortes nos homens.

A referida palestra foi ministrada, pelo Dr. Mário Frederico (Urologista), que com uma excelente apresentação conseguiu captar toda a atenção dos presentes.

Após a apresentação deu-se início a um período de esclarecimentos e ficou bem explicito o poder da informação no combate e prevenção da problemática do cancro da próstata.

Estou atento e vou agir na prevenção do cancro da mama e do colo do útero

Enquadrado nas comemorações do seu 28º Aniversário, o INPS em parceria com a ACLCC – Associação Cabo Verdiana de Luta Contra Cancro, aderiu à campanha nacional sob o Lema: Crie laços com a Vida”, que inclui palestras, caminhadas, entre outras atividades.

Neste sentido, realizou-se no dia 18 de Outubro da corrente, uma palestra sob o tema: “Fatores de Risco para o Cancro”, ministrado pelo Médico Dr. António Pedro Delgado, no auditório da Sede.

Dado à sua importância, ficou bem explicito o poder da informação no combate e prevenção da problemática do cancro.

Terminou na passada sexta-feira, dia 18 de outubro da corrente, uma campanha de terreno junto das vendedeiras no Mercado Municipal do Plateau que decorreu por um período de 3 dias.

Esta campanha de terreno enquadra-se nas atividades previstas no Plano de Extensão da Cobertura da Proteção Social, e o objetivo principal passou por sensibilizar os trabalhadores independentes sobre a importância de se inscreverem na Proteção Social, realçando os benefícios inerentes para os segurados e os seus familiares, protegendo-os hoje e no futuro.

A equipa de supervisão dos agentes de terreno, composta pela DUPS Sul, GQC e GEARI, estiveram presentes e acompanharam a ação durante os três dias, e os resultados para esta primeira ação foi positiva.

Teve lugar ontem, dia 18 de Setembro na Residência Estudantil Madre Teresa de Calcutá na cidade da Praia, o ato de celebração de um Protocolo de Cooperação denominado “Campanha Nacional de distribuição de Kits Escolares” entre o INPS e a FICASE.

No quadro da sua política de ação social escolar, a FICASE vem apoiando anualmente milhares de alunos carenciados dos diferentes níveis de ensino, procurando proporcionar-lhes melhores condições de acesso e de sucesso escolares, criando sinergias e parceria com entidades públicas e privadas.

Neste âmbito, o INPS na qualidade de Entidade Gestora da Proteção Social e no âmbito da sua responsabilidade social, considerando a convergência de interesses em desenvolver ações que visem contribuir para a melhoria do sector da educação no país, vem apoiando a FICASE nos últimos anos na execução do programa em prol de uma educação mais justa e inclusiva.

Essa ação de cariz social, certamente irá repercutir de forma positiva no futuro dessas crianças, traduzindo em melhores condições de vida e naturalmente com impacto no alargamento da cobertura da Proteção Social Obrigatória.

Visando a melhoria continua da qualidade dos serviços aos seus beneficiários, o Instituto Nacional de Previdência Social- INPS, representado pela sua Presidente da Comissão Executiva, Dra. Orlanda Ferreira, assinou, hoje, 2 (dois) importantes protocolos no âmbito da saúde. Um com a EMPROFAC, representado pelo Dr. Fernando Gil Alves Évora, Presidente do Conselho de Administração, e outro com a DIRECÇÂO NACIONAL DA SAÚDE representado pelo Diretor Nacional da Saúde, Dr. Artur Correia.

O protocolo com a EMPROFAC, visa a criação de condições para uma melhor articulação funcional e de comunicação, garantindo assim a uniformização das designações, nomenclaturas e atualização da Lista Nacional de Medicamentos comparticipados, aprovadas pelo Governo.

O protocolo com a DIREÇÃO NACIONAL DA SAÚDE, tem como objetivo definir as ações necessárias para a formalização, enquadramento e definição das atribuições da Equipa Médica Conjunta, criada para efeitos de seguimento e avaliação dos doentes evacuados em Portugal, enquadrados no Sistema de Proteção Social Obrigatório.

Os representantes das instituições envolvidas nos dois atos, consideram que, estes protocolos representam um grande avanço nas suas relações, uma vez que, formalizam os procedimentos já existentes, contribuindo assim, para um melhor desempenho nas suas áreas de atuação, sobretudo com impactos positivos na vida dos beneficiários do Sistema de Proteção Social Obrigatório.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Scroll to Top